Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The diary of a teenager

The diary of a teenager

13
Nov17

O texto mais cliché, mas aqui está ele...

Sofia ❤

(talvez a coisa mais lamechas que já escrevi na minha vida toda)

 

Passamos por muito, já me fizeste sorrir, já me fizeste feliz, já me fizeste sentir as borboletas todas na barriga, mas também já me fizeste chorar, já me fizeste sofrer e já me magoaste. Também passaste por muito, tiveste dias menos bons e eu estive contigo, ajudei-te a levantar e dei-te forças para continuar algo que, lá no fundo, me magoava muito.

Tentei enganar-me, tentei fingir que já não se passava nada dentro de mim, tentei ver-te apenas como um amigo, mas tu continuavas aqui, continuavas dentro do meu coração e eu...bem, eu continuava presa a ti quando tu já não estavas preso a mim.

Depois de alguns altos e baixo, continuas a ser aquela pessoa que faz com que o meu dia seja muito melhor, aquela pessoa que me deixa sempre com um sorriso na cara  e me inspira em todos os aspetos.

Às vezes gostava de exprimir aquilo que sinto, mas para mim torna-se difícil passar para palavras tudo aquilo que és e significas para mim. Talvez tenha esta dificuldade porque já me fizeste sofrer e eu não quero usar uma palavra tão simples para definir um sentimento, não quero que no final, ignores e trates essa palavra como se fosse apenas uma palavra, porque ela não é apenas uma palavra, essa palavra descreve aquilo que vai no meu coração.

Sei que sou distraída e uma cabeça no ar, mas eu tenho a noção daquilo que me faz bem ou mal. Infelizmente, já me fizeste sofrer, já chorei por ti, no entanto, não posso negar que foram mais as vezes que sorri do que aquelas que chorei. Desde o primeiro olá, fizeste com que eu fosse uma rapariga muito mais feliz, estiveste aqui para me incentivar a lutar pelos meus sonhos, estiveste aqui para me chamar à razão e estiveste aqui para me ajudar a tornar numa melhor pessoa. 

A verdade é só uma: foste a pessoa que me partiu o coração, mas também foste o único que resolveu o puzzle, foste aquele que reconstruiu aquilo que eu achava que não tinha cura.

Gostava de perceber aquilo que tens, aquilo que faz com que eu não te consiga deixar. Existem pessoas que se cansam de ti, mas eu não vejo isso a acontecer...talvez seja por seres tão especial e diferente que és uma pessoa tão única para mim, e isso faça com que eu não me canse de ti tão cedo. Sinceramente não sei...é como digo, eu não consigo passar tudo para palavras, existem 1001 coisas que gostava de te dizer, gostava de conseguir definir aquilo que sinto, mas eu sou complicada, o que queres? De qualquer das formas, acho que sabes aquilo que és para mim, sabes que em ti encontrei aquilo que faltava em mim e também sabes que por muitas mais voltas que a vida dê, tu continuarás a ser a única pessoa que ocupa o lugar VIP do meu coração. 

Obrigada, obrigada por me fazeres chorar e crescer, obrigada por me fazeres rir e ser feliz e obrigada por seres uma das melhores pessoas que tenho na minha vida. 

 

E bem...chegamos ao final deste texto muito cliché dedicado à minha querida cama! Ela sabe muito bem que me faz chorar imenso quando tenho que me levantar para ir para as aulas e também me faz muito feliz quando volto a entrar no meu quarto.

Agradeço desde já à Cláudia por me ter nomeado, confesso que foi uma boa experiência e um enorme desafio! Olhem que não é muito fácil deitar cá para fora aquilo que sinto pela minha cama ahah :p

Espero que tenham gostado :) 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

The Diary of a teenager

Um blog que fala da vida aqui da retardada que está deste lado, além do meu dia-a-dia, aqui encontras, também, moda, música, e sempre que precisares de conselhos podes sempre passar por aqui. Sente-te sempre bem-vinda, afinal este diário tem sempre as portas abertas para ti :)) Beijinhos grandes <33 (ah, e tenham calma, eu posso ser retardada, mas os meus posts não são tão avariados como eu, ahaha).

Frase da semana

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D