Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The diary of a teenager

A girl should be two things: classy and fabulous

10
Set20

12º Ano | Conteúdos e a minha experiência

Sofia

Olá :) Já não passava por aqui há bastante tempo, mas entretanto fui de férias, depois voltei e o meu computador avariou e teve de ir para arranjar, portanto tive mesmo de aguardar até regressar. De qualquer das formas, setembro já chegou, não é verdade? E este ano está a ser muito estranho para mim, porque esta era a altura em que já começava a pensar em material escolar e eram também os meus últimos dias de férias, no entanto, tendo em conta que devido à COVID-19, os exames foram mais tarde e as candidaturas à faculdade também, por consequência, as colocações também só saem no dia 28 de Setembro, o que significa que continuo de férias até aí e devo começar as aulas no início de outubro. Portanto, sem dúvida, que esta série de regresso às aulas vai ser um bocadinho diferente para mim, mas senti que fazia todo o sentido em fazê-la, uma vez que também já posso dar-vos a minha opinião final sobre o ensino secundário, coisa que sei que assusta muitas alminhas desse lado e eu espero conseguir tirar todas as vossas dúvidas e receios.

Hoje vou falar concretamente sobre o 12º ano, o último ano de secundário e, curiosamente, o ano que considerei mais simples. Basicamente, vocês no 12º ano têm 5 disciplinas, sendo que, no caso do curso de ciências e tecnologias, são português, matemática e educação física. Depois existem as disciplinas opcionais, isto é, que vocês podem escolher e, normalmente, depende muito de escola para escola, porque existem certas disciplinas que não têm alunos suficientes para abrir turmas. No meu caso, tive biologia e aplicações informáticas, sendo que não escolhi a última, mas como não abriu turma de psicologia, fui parar ali. Agora vou deixar-vos um pequeno resumo do que foi lecionado em cada disciplina, para ficaram também com uma ideia do grau de dificuldade.

 

back to school.png

➳ Português

Pessoalmente, foi o meu melhor ano a português e que também achei mais interessante. Português durante o secundário foi tornando-se aos bocadinhos numa das minhas disciplinas favoritas, detestei completamente português de 10º ano, gostei do 11º ano, ainda assim achei alguns temas um pouco mais aborrecidos e, por fim, guardei um certo carinho pelo de 12º ano. Começam por dar Fernando Pessoa ortónimo e depois passam para os respetivos heterónimos, Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de Campos, sendo que gostei particularmente deste último. Confesso que nunca adorei poesia, não sei muito bem ao certo porquê, mas penso que, de forma geral, os alunos têm mais dificuldade a interpretar e eu não era exceção. E bem, 12º ano foi, sem dúvida, o ano da poesia já que também demos a "Mensagem", também de Pessoa. Quanto à "Mensagem" achei bastante interessante, no entanto, achei que alguns poemas eram um pouco mais complexos do que Fernando Pessoa ortónimo ou dos próprios heterónimos, porque envolvem alguma história e se não estiverem 100% contextualizados pode ser mais difícil, mas com a ajuda do professor também se torna mais fácil. Para quebrar um bocadinho esta onda de poesia, demos uns 2 contos que penso que também difere um pouco de escola para escola, e entretanto foi quando se meteu a quarentena pelo meio. Dei os poetas contemporâneos (Eugénio de Andrade, Miguel Torga e Ana Luísa de Amaral) nas aulas online e não senti grande dificuldade, aliás até se torna fácil entender os poemas deles, sobretudo da Ana Luísa de Amaral, uma vez que descreve o seu quotidiano e os temas não são propriamente "complexos" para a nossa idade. E, finalmente, quando voltei ao regime presencial dei o "Memorial do Convento" de José Saramago e adorei completamente. Quando comecei a ler era muito estranho, a escrita de Saramago é muito própria e o facto de não utilizar pontuação fazia-me muita confusão, mas depois é uma questão de hábito e devorei completamente o livro. 

Por isso, quanto a português de 12º ano posso dizer-vos que a matéria é bastante interessante, pelo que a vontade de estudar também vai aumentar e sinto que me enriqueceu muito, senti que ajudou-me a escrever melhor e a alargar os meus horizontes quanto à literatura portuguesa. 

 

➳ Matemática A

Já não é novidade que matemática para mim é um enorme bicho de 7 cabeças. O meu 10º ano ainda foi razoável, já o meu 11º ano foi péssimo, foi o ano em que me senti mesmo desmotivada e perdi todo o interesse pela disciplina, deixei-me mesmo ir ao fundo e, no início do ano letivo, o meu maior goal era superar as minhas dificuldades, até porque teria de fazer exame. Felizmente, tive um novo professor que senti que explicava a matéria com calma e nos dava tempo para exercitar, isto aliado ao tempo que tinha para estudar pelo bom horário que tinha, ajudou-me a subir as minhas notas a matemática e a não sentir grandes dificuldades à disciplina. Começámos com probabilidades, uma matéria que é bastante simples e depois começámos a trabalhar com funções, trabalhámos com logaritmos, trigonometria, derivadas e muitos limites. Honestamente, eu estava mesmo muito assustada com toda a matéria e de não ter grandes bases do ano anterior, mas correu bem e tive o bónus de não fazer exame de matemática, devido à COVID-19, uma vez que não ia utilizar como prova de ingresso. Portanto, penso que no meio de todo o azar, até tive alguma sorte neste ponto, porque não me sentia mesmo preparada para exame e ia ter que perder bastante tempo a estudar para ele e, provavelmente, numa situação normal não iria conseguir focar-me tanto para biologia e, consequentemente, obter os resultados que pretendia.

 

➳ Biologia

Esta foi a minha disciplina opcional, era a única que fazia sentido para mim e a que tinha mais facilidade. Biologia de 12º ano é completamente diferente de 10/11º ano, obviamente que vocês precisam de alguns conceitos e ter algumas noções de meiose e outras coisas, mas é muito simples e é uma disciplina que é suposto ajudar a subir a vossa média, porque lá está é opcional. Basicamente, começam por dar o sistema reprodutor e introduzem novas ideias e esta parte é mesmo muito simples, lembra um bocadinho o 9º ano, sabem? E bem, vou ser sincera, uma vez que a minha professora estava inserida num programa de Erasmus da escola, passava algum tempo fora, então não tivemos algumas aulas, e por isso o 1º Período resumiu-se a isto e a começar a fazer alguma pesquisa para um projeto da disciplina.  Não sei se fazem isto em todas as escolas, sei que em algumas fazem e noutras não, portanto deve ser bastante relativo, na minha o que acontece é o seguinte: temos uma ideia sobre como resolver algum problema científico ou sobre algo que gostaríamos de realizar em laboratório e depois podemos contactar as faculdades e criar parcerias com os professores de lá para nos ajudarem a realizar os projetos, já que têm mais materiais disponíveis nos laboratórios e tudo mais. No fundo, o meu 2º e 3º período resumiu-se a este projeto, o meu grupo criou parceria com a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, que nos forneceram alguns materiais e realizámos o trabalho prático nos laboratórios da escola. Foi uma grande dor de cabeça, até porque nunca foi um grupo muito funcional, mas conseguimos terminar tudo e com bastante sucesso. No meio deste projeto, tivemos algumas aulas de genética e quando a quarentena começou falámos um pouco sobre cancro e demos seguimento um pouco ao manual. Foi muito atípico e resumiu-se, essencialmente, ao projeto, no entanto, fico feliz por ter tido a oportunidade de realizar aquele trabalho, porque fez-me ser muito mais autónoma em laboratório e a aplicar os meus conhecimentos de ciência na prática. 

 

➳  Aplicações Informáticas B

Eu tenho uma relação de amor/ódio com Aplicações Informáticas. Eu coloquei inglês e depois psicologia como 2ª opção, mas não abriu turma de nenhuma, então fui parar a AI, embora um pouco contrariada. Desde já, AI não é TIC e vocês não aprendem a trabalhar melhor em excel ou word, é completamente o oposto. A base da disciplina é programação, nós começámos pela teoria e programar no caderno, fazíamos programas para calcular o IMC e, por aí em outubro, começámos a passar isso para o computador, utilizávamos Visual Basic e tínhamos de utilizar toda aquela linguagem da programação. Ao início eu até comecei a gostar da disciplina e tive um professor incrível, as aulas dele cativavam imenso, mas à medida que a matéria foi avançando, perdi um bocadinho o gosto e começámos a introduzir muitos conceitos novos e, de certa forma, a turma desmotivou. Ainda assim, o professor era super compreensivo e entendia que a disciplina dele não era propriamente a nossa prioridade, até porque a maioria da minha turma eram pessoas que também preferiam outra disciplina, mas vieram parar ali um bocadinho de paraquedas. Fizemos testes práticos e teóricos, correram super bem e tive boas notas e depois entrou a quarentena e deixámos a programação de lado, sendo que demos multimédia e fazíamos bastantes trabalhos escritos que eram bastantes simples. Não vos posso dizer que adorei a disciplina, porque a um certo ponto já estava um bocadinho cansada e desmotivada, mas foi uma disciplina que me deu 0 trabalho ao longo do ano e isso foi um ponto a meu favor. Se estiverem na mesma situação que estive há 1 ano e foram parar em AI, acreditem que até podem gostar, porque a verdade é que apesar de tudo, vocês realmente começam a entender como realmente tudo é feito no mundo da informática e até se torna engraçado ver como coisas tão simples que utilizámos são feitas, e que por detrás desse programa "simples" está imensa programação.

 

E bem, o 12º ano resume-se a estas 4 disciplinas e foi, sinceramente, o ano mais leve de todo o meu secundário. Apesar dos exames, vocês têm apenas 4 disciplinas para estudar, sendo que duas delas são opcionais, logo não vão exigir tanto de vocês. Por isso, a vossa maior preocupação ao longo do ano é português e matemática e eu não sei muito bem como funciona em outras escolas, mas pelo menos na minha, os horários de 12º ano são mesmo muito tranquilos, eu não tinha aulas à sexta e nos restantes dias tinha sempre tarde livre, então tinha imenso tempo para estudar, para fazer todos os trabalhos com calma e consegui focar-me a cada uma das disciplinas sem ter de andar a correr de um lado para o outro. Sei também que este ano é, mais uma vez, um ano letivo bastante atípico, porque a verdade é que com o vírus vai ser tudo tão diferente e é estranho voltar às aulas sem poder estar propriamente a contactar tão diretamente os nossos amigos, e mesmo com a questão dos horários e turmas desfasadas, é tudo muito diferente e, nesse sentido, vocês podem sentir que não é um ano assim tão leve, ainda assim tentem relativizar a situação, dar o melhor de vocês e vão ver que vai correr tudo bem e vão terminar o secundário em grande :)

Espero muito que este post vos seja útil e vejo-vos num próximo post, beijinhos <3

22
Mai20

Regressar às aulas, faculdade & other stuff

Sofia

Olá :) Hoje decidi, finalmente, sentar-me à frente do computador e partilhar convosco um bocadinho da minha realidade ao longo destes últimos meses. A verdade é que o blog sempre teve um papel bastante importante na minha vida e partilhei todo o meu percurso, seja enquanto estudante ou mesmo como pessoa, portanto vou aproveitar para vos pôr a par de tudo.

Acho que não é novidade nenhuma que tenho andado bastante irregular e basicamente está relacionado com a escola. Durante estes últimos 3 anos (intensos) de secundário, consegui dentro dos possíveis manter alguma consistência e produzir conteúdos novos para vocês. Para mim, o 12º ano foi um ano bastante leve, relativamente aos anteriores, e senti que tinha muito mais tempo para mim e também para me focar nos meus objetivos, o que me levou a conseguir dar uns últimos ajustes na minha média. E penso que é isto, com a COVID as regras dos exames mudaram e só temos de realizar os exames que pretendemos usar como prova de ingresso, portanto vou voltar a repetir o exame de biologia e vou fazer também o exame de português. Por isso, para além das aulas online pelo meio, aproveitei o tempo de quarentena para me aplicar nestas duas disciplinas e dar o melhor de mim para conseguir o alcançar o meu objetivo final: ingressar na faculdade no curso que quero e gosto. Entretanto, na quarta-feira (dia 20) foi o meu primeiro dia de aulas. 2 meses mais tarde, voltei à escola e foi estranho, foi estranho voltar a uma rotina que já não é a mesma da anterior, mas que me faz sair de casa e viver no novo "normal". Tenho dois dias de aulas presenciais e, as restantes disciplinas continuam a ser acompanhadas de modo síncrono, e foi bastante relaxado, o ambiente estava bastante calmo e tentámos adaptar-nos a esta nova realidade da melhor forma possível. Acho que foi um regresso às aulas bem conseguido e senti-me segura em todos os momentos. Com isto, andei pelo calendário e percebi que tenho 6 semanas de aulas e daqui a nada estou quase nos exames, portanto não vos consigo prometer tanta regularidade como gostava, é provável que até Julho ande um pouco mais distante, mas espero muito que compreendam. 

Sem dúvida, que esta fase final do meu secundário está a ser bem diferente e bem longe de tudo aquilo que eu, e todos os outros estudantes, imaginavam. Não vamos ter o baile de finalistas, aquele lanchinho final de ano, aquela típica fotografia de turma para recordar o nosso último ano de escola. Deixa alguma pena, mas a verdade é que não foram apenas coisas más que aconteceram, para mim até trouxe algumas vantagens, não vou ter de fazer o exame de matemática e isso é um grande alívio para mim. Mas bem, isto tudo para vos explicar o motivo de toda esta minha ausência e de que, pelo menos, nos próximos tempos (infelizmente) será assim, também achei que seria giro partilhar um pouco da minha experiência com o regresso às aulas presenciais e como me senti. Espero que todo este post não se tenha tornado aborrecido para vocês, mas precisava mesmo de escrever isto e falar um pouco com vocês e não criar aquela ilusão de que vou voltar a estar muito presente, quando neste momento não está na minha lista de prioridades. 

Espero que esteja tudo bem convosco, e contem-me como está a ser a vossa experiência de regresso às aulas/trabalho (caso seja o vosso caso), como se estão a adaptar ao regime não presencial, entre muitas outras coisas. Sendo assim, vejo-vos num próximo post <3 

PESQUISAR

A BLOGGER

SEND ME SOME LOVE

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

// AESTHETIC //

ARQUIVO

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D