Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The diary of a teenager

A girl should be two things: classy and fabulous

10
Set19

BTS | Amizades Tóxicas & Dicas

Sofia

Penso que todos nós pelo menos uma vez na vida já lidámos com amizades tóxicas. Muitas vezes é inevitável, fazemos amizade, parecem pessoas extremamente simpáticas e que nos vão apoiar em tudo e depois revelam ser precisamente o contrário. Felizmente, ao longo dos anos tenho aprendido um pouco sobre isto, comecei a crescer e a ver as coisas de uma outra forma e, sinceramente, sinto que agora consigo ter uma perspetiva diferente das pessoas e escolher muito melhor as minhas amizades. Apesar de continuar a aprender um pouco sobre isto todos os dias (e penso eu ao longo de toda a vida), vou trazer-vos algumas dicas que reuni até ao dia de hoje sobre este assunto.

 

Vamos falar sobre... Amizades Tóxicas (1).png

 

1- Nunca trocar amizades antiga por amizades novas

Muitos de vocês podem achar esta dica um pouco parva, mas eu gostaria que alguém me tivesse dito isto no inicio do meu secundário. Basicamente, eu hoje não falo com ninguém da minha turma de 9º ano porque eu não me identificava com ninguém e a única pessoa com que mantenho contacto é a Sara, uma das minhas melhores amigas. Quando fui para o secundário estava mesmo entusiasmada porque era a minha oportunidade para criar o grupo de amigos que sempre quis e posso dizer-vos que isso aconteceu e algumas pessoas desse grupo eu adoro e são excelentes amigos. No entanto...as minhas duas amigas mais próximas desse grupo não corresponderam às expectativas. Quando as conheci achei que eram mesmo divertidas, mesmo parecidas comigo e comecei a deixar de lado amizades bem mais antigas e muito mais verdadeiras. Comecei a perceber que não eram assim tão fixes no 11º ano, quando ficámos todas juntas na sala e comecei a reparar que elas só faziam uma coisa: julgar os outros por tudo e por nada. Foram várias as vezes em que eu ouvia comentários mesmo maus e por coisas tão simples, como por querer escolher biologia e inglês no 12º ano. Cansei-me e no final do ano não tive problemas nenhuns em cortar as conversas com elas, percebi que não eram pessoas que eu queria manter por perto e percebi também que tinha sido tão parva em valorizar uma amizade de 1 ano e afastar-me um pouco de uma amizade com mais de 5 anos. Portanto, o meu maior conselho é mesmo não se afastarem daqueles amigos que vocês têm a certeza que estão lá para vocês, amizades novas são sempre bem-vindas e, muito provavelmente, são para a vida também, mas isso não significa que tenham de abandonar as mais antigas. 

 

2- Deixar de usar gossip como algo para fazer ligação

Quando queremos fazer amizade com alguém parece que fazer gossip nos aproxima das pessoas e estamos a construir grande amizade, mas na verdade estamos a fazer precisamente o oposto. Eu própria já fiz gossip em relação a outras pessoas e curiosamente foi com as raparigas que vos falei há pouco e arrependo-me mesmo disso. Fazer gossip não é bom, simplesmente estamos a mencionar algo sobre alguma pessoa que não está presente e isso não acrescenta nada à nossa vida. Também foi este ano que eu percebi isto e foi quando caí na realidade de que gossip é um hábito bastante tóxico e se a vossa amizade for mesmo verdadeira com alguém não precisam de estar a falar da vida de x ou y para terem assunto ou confiança. Há uns tempos li isto no Instagram, numa das minhas páginas favoritas sobre o feminismo e vou deixar aqui esta frase: gossiping may seem like you're creating an emotional connection between you and a friend but in reality, you are breaking down trust and causing pain. Try this out: before mentioning something about another person who is not present, take a pause and ask yourself: what is my intention with this conversation? Am I being kind? Let's work on breaking these toxic habits in our friendships.

 

3- Não ter medo de responder ou dizer não

Amigos tóxicos são aqueles amigos que são os primeiros a tomar iniciativa para vos rebaixar. Às vezes até podem dizer naquele tom de brincadeira, mas se for algo que vos magoe ou incomode vocês têm todo o direito de responder a isso. Eu sempre fui aquele tipo de pessoa que costumava ouvir algo que não gostava e guardava isso para mim. Ao longo do tempo fui percebendo que isso era errado e que assim as pessoas que faziam aquela piada desnecessária não percebiam que me estavam a magoar com isso. Por isso, não tenham medo de responder e defenderem-se, não tenham medo de dizer não. Mesmo que vos digam que era só uma piada, se essa piada vos magoa é mais do que válido vocês pedirem para a brincadeira acabar. Eu tenho aprendido mesmo muito isto, nós não nos podemos deixar acanhar e às vezes é mesmo necessário falar. 

 

4- Cortar pessoas tóxicas não é errado

Malta, se vocês têm amizades tóxicas não há mal nenhum em afastarem-se dessas pessoas. Felizmente, eu tive a sorte de ficar numa turma diferente das 2 raparigas que se demonstraram muito falsinhas ao final, mas se isso não tivesse acontecido eu própria ia pôr ali um STOP. No final do ano comecei a afastar-me e a tentar estar com mais pessoas da minha turma e quando só estávamos nós fazia aquela conversa de circunstância. Acho que às vezes temos aquela sensação de que vamos ser rudes ou algo do género, mas se vocês estão rodeados de pessoas que não vos querem bem e não vos vão apoiar...cortem isso. 

 

Penso que estas são as minhas 4 grandes dicas. Muito sinceramente, uma coisa que eu tenho vindo a aprender imenso é que não precisamos de um grupo enorme de amigos para sermos felizes e eu posso contar os meus amigos pelos dedos. Prefiro ter poucos, mas bons amigos e que sei que vão estar comigo independentemente de tudo. E no que toca a isto considero-me bastante sortuda, depois de fazer um detox nisto tudo das amizades tóxicas, eu realmente sei que os amigos que tenho me apoiam e eles sabem também que têm todo o meu apoio. Estas amizades de que vos estou a falar são aquelas amizades em que eu não estou com eles a maioria do ano (por exemplo, a minha melhor amiga vive na Suíça e vem cá nas férias de Natal e verão) e posso não falar com eles todos os dias, mas eu sei que posso contar com eles para sempre. Portanto, acho que é isto. Tenho a certeza que ao longo dos anos vou aindar perceber mais sobre este assunto e ter outras vivências, mas tudo o que escrevi foi baseado naquilo que eu experienciei até ao dia de hoje e espero ter ajudado de alguma forma quem está desse lado e esteja a ter alguns problemas em lidar com esta coisa toda dos toxic friends. Vejo-vos num próximo post, beijinhos <3

05
Set19

BTS | As maiores dicas para os exames nacionais

Sofia

Quem é da casa já sabe que estou sempre a dizer que o 11º ano me deixou completamente esgotada. Muito sinceramente, é um ano escolar mais simples no sentido em que já estava habituada ao nível de trabalho e de exigência, e na sequência disso consegui subir as minhas notas. No entanto, no que toca ao final do ano, com toda a pressão dos testes finais e a chegada dos exames foi extremamente cansativo. Felizmente esta fase já passou e entretanto já recarreguei as baterias para começar tudo outra vez e, portanto, hoje decidi trazer-vos algumas dicas para este bicho de sete cabeças e que traz alguma ansiedade aos estudantes portugueses, os exames nacionais. Umas semanas antes de fazer exames eu dei algumas dicas, mas agora que olho para trás foi uma decisão um pouco estúpida porque a única referência de exames que eu tinha era os exames de 9º ano e, muito sinceramente, acho o ambiente de exames completamente diferente. Uma vez que já passei por este processo, percebi que algumas coisas podia ter feito de forma diferente e para tentar ajudar quem vai iniciar o 11º ano e está com medo dos exames finais, espero que este post vos possa ser útil no futuro. Assim, sem mais demoras, vamos lá começar :)

 

Capturar.PNG

 

➳ Definir objetivos e conhecer as vossas opções

As inscrições para os exames começam, se não estou em erro, em finais de Março. A minha área é ciências e tecnologias com biologia e nós temos a hipótese de trocar o exame de Física e Química A pelo exame de Filosofia. Se fizerem isto, quero já informar-vos de que não podem concorrer a nenhum curso que tenha como provas de ingresso o seguinte conjunto: Biologia e Física e Química A ou Física e Química A e Matemática. Isto é opção se vocês quiserem arrumar logo com Física e Química, basta ter o 10 na pauta e estão aprovados à disciplina e assim não precisam de a repetir durante 1 ano, na eventualidade de tirarem uma nota baixa em exame e descer a vossa nota interna para 9. Quero também salientar que eu acho que isto deve ser tomado em consideração se vocês tiverem mesmo ideia daquilo que querem seguir, no meu caso eu já tenho bem definido que vou querer enfermagem e a minha prova de ingresso pode ser apenas biologia, ainda assim eu preferi ir a exame de física e química porque eu tinha algum receio de descer a minha nota interna de filosofia e preferi ir a física e química apesar de não precisar do exame. Acho que aqui é mesmo importante vocês saberem jogar com aquilo que é melhor para vocês, se vocês forem bons alunos a filosofia e tiverem a certeza de que não vão precisar do exame de FQ como prova de ingresso, why not? É mesmo uma questão de definirem alguns objetivos, perceberem aquilo que podem usar a vosso favor e têm até Março para tomar uma decisão e increverem-se no exame que precisam.

 

➳ Perceber o que são e para que servem os exames finais nacionais

Aqui está a grande diferença entre os exames de 9º ano e os exames de secundário. O próprio nome diz tudo, os exames de secundário são exames finais, isto é, vão ser estes os exames que vão ser as vossas provas de ingresso e entram na vossa média final. A maioria dos cursos na Universidade do Porto têm como fórmula de acesso 50% para média interna e 50% para provas de ingresso. Algumas universidades como em Lisboa, as provas de ingresso podem ter apenas o peso de 35% ou 40%, variando de curso para curso. Basicamente, os exames nacionais têm o poder de mexer na vossa média interna, penso que já todos sabem que têm um peso de 30% para a nossa nota, portanto se a vossa nota final interna de biologia for de 14 e tiverem 11 no exame, a vossa nota interna vai descer para o 13 e vai ser este 13 que vai entrar na vossa média para a faculdade. O esquema é sempre o mesmo, daí toda a gente se sentir frustrado com esta situação. Nós trabalhámos durante 2 anos para obter uma nota e no espaço de 1h30/2h pode mudar muita coisa. A minha maior dica é mesmo estarem bem informados, tentem tirar todas as vossas dúvidas relativamente a exames junto dos vossos professores. Eles alertam-nos para todas estas situações a nível de notas e médias e entendem o quão complicado pode ser esta fase para nós, eles estão lá para ajudar e não há mesmo ninguém melhor do que eles para nos esclarecerem estas pequenas dúvidas. 

 

➳ Encarar os exames com outra atitude

Antes de ir à 1ª fase de exames, eu própria estava cheia de receios e olhava para os exames como algo mesmo complicado e uma verdadeira tortura porque, de certa forma, é isso que as pessoas nos fazem pensar. Sinto que as pessoas exageram um bocado e tornam este processo ainda mais difícil e fazem-nos sentir ainda mais a pressão porque colocam-nos as ideias erradas na cabeça. Obviamente que não nos vou mentir e não é algo propriamente fácil e requer bastante esforço da nossa parte, mas ao longo de 2 anos temos estado a ser preparados para isto. Na minha escola, desde do 10º ano que os testes seguem a estrutura de exame, têm exercício-tipo exame e outros mesmo retirados de exames ou teste intermédios de anos anteriores. Nós não vamos chegar lá e ver algo completamente diferente daquilo que demos nas aulas, os exercícios são semelhantes aos que temos estado a praticar e, se ouvirem mais relatos de pessoas que já fizeram exames nacionais, elas vão dizer-vos exatamente a mesma coisa: os exercícios são sempre os mesmos. E sim, alguns exercícios têm algumas ratoeiras e podem ser um bocadinho mais "fora" daquilo que estamos habituados, mas é suposto ser assim, é para diferenciar os alunos. Por isso, tentem olhar para os exames não como um bicho de sete cabeças, mas sim como um teste e para o qual vocês estão preparados e têm estado a trabalhar ao longo de 2/3 anos (depende do ano de escolaridade).

 

➳ Há mais do que uma oportunidade

Minha gente, eu só percebi isto depois da 2ª fase de exames. É verdade, só depois de fazer o exame de biologia 2 vezes é que eu percebi que há mais do que uma oportunidade. É perfeitamente normal a nota da 1ª fase não corresponder às vossas expectativas, é normal sair da sala do exame e pensar que correu bem e depois ver os critérios e perceber que afinal não foi assim tão bom. Faz tudo parte do processo, acreditem, e depois até se torna engraçado trocar estas coisas com os vossos amigos porque começa tudo a rir-se da própria desgraça. Ainda assim, tenho-vos a dizer que não é a vossa última oportunidade, vocês têm a 2ª fase e mesmo que não consigam subir aí, ainda têm a opção de se inscreverem no 12º ano, outra vez, no exame de biologia ou de física e química. Vocês têm 4 oportunidades para estes 2 exames, 4 oportunidades. Não desistam, só porque não correu bem 1 ou 2 vezes, não significa que vá correr sempre mal, estejam sempre com um espírito vencedor, otimista e vão conseguir obter os resultados que pretendem.

 

➳ Resolver exames, exames e exames...

A semanas antes dos exames eu ouvia conversas das minhas amigas e era tudo sobre isto: "como se estuda para o exame?" ou "como é que vocês vão estudar?". Sempre soube responder a esta pergunta devido aos ótimos conselhos da minha irmã (thank you <3) que desde cedo me disse que o melhor truque para estudar para qualquer exame, seja de 9º ano ou de secundário, é resolver o maior número de exames possíveis. E aqui entra aquilo que falei há pouco, quando derem conta os exercícios tornam-se repetitivos, mas com dados diferentes ou com um texto ligeiramente diferente e que acabam sempre por nos pedir a mesma coisa. Honestly, aconselho-vos a não perder muito tempo na teoria, convém (obviamente) saber, no entanto não percam tempo a fazer resumos, optem antes por ler aqueles livros de preparação porque têm a informação essencial e se lerem aquilo, falarem um pouco em voz alta e fazerem um pequeno esquema enquanto estão a ler, já é suficiente para relembrarem a maioria da teoria. Além disso, a melhor forma para relembrarem toda a teoria que deram ao longo destes 2/3 anos é mesmo a praticarem, ao fazerem exercícios vão ser obrigados a procurar no livro como se fazia x ou y e quando derem conta já está tudo lá. 

 

E bem, penso que são estas as maiores dicas para os exames nacionais. Muito honestamente, foram as dicas que eu gostava de ter aplicado, a minha irmã já me tinha dito a maioria delas mas acho que é daquelas coisas que nós só percebemos quando passámos pela situação. Também acredito muito que isto está intimamente ligado à nossa maturidade e começámos a olhar para as coisas de um prisma bastante diferente, seja em relação a todo o stress em volta dos exames ou mesmo para o exame em si e para os exercícios. No espaço de 1 ano crescemos bastantes, adotámos novos métodos de estudo e tentámos perceber aquilo que falhou no ano letivo anterior, acho que isto contribui para haver uma certa evolução e, por exemplo, no 12º ano sentirmos outra facilidade nesta etapa. Espero eu conseguir pôr em prática todas estas dicas e conseguir terminar o 12º ano em grande. Finalmente, desejo-vos a maior sorte do mundo, tentem desligar um pouco do assunto e não complicar demasiado as coisas, tentem fazer-se acompanhar de um pensamento positivo, sempre. Um beijinho e vejo-vos num próximo post <3

04
Set18

BTS| Dicas para apresentações orais

Sofia

Com o regresso às aulas toda uma rotina recomeça. Voltámos a acordar cedo, chegámos a casa e temos trabalhos de casa para fazer, coisas para estudar e, muitas vezes, temos que preparar apresentações orais. 

Nunca tive muita dificuldade de falar em público, o que é um bocadinho irónico porque considero-me uma pessoa tímida, mas quando tenho que apresentar um trabalho sinto-me confortável e confesso que, de certa forma, até gosto da sensação de estar lá à frente. E bem, de forma a poder ajudar aqueles que não têm tanta facilidade em apresentar um trabalho à turma, decidi partilhar com vocês algumas dicas que eu considero úteis e que, eu própria, uso.

 

09.PNG

 

➳ Sê confiante

É uma apresentação, no máximo vai durar 5 minutos, portanto há que manter a calma. Preparem-se da melhor forma e tentem manter o pensamento positivo, acreditem em vocês. 

Considero esta dica muito importante porque ao estarmos confiantes passámos logo uma outra imagem aos professores, eles ficam com a sensação de que nos sentimos à vontade e que estamos devidamente preparados, e eles valorizam muito isso.

 

➳ Evita levar papéis

Este sempre foi um dos maiores conselhos que a minha irmã me deu e eu sigo-o à risca. Não gosto de levar papéis comigo, nem com os tópicos que tenho de dizer. 

Eu sei que muitas vezes ajuda ter um auxílio, sobretudo porque podemos ter brancas ou com o nervosismo esquecer alguma coisa importante, no entanto, levar um papel connosco dá a sensação de que não estamos à vontade e que não nos preparámos o suficiente. Mais uma vez, sinto que os professores valorizam atitudes como estas.

 

➳ Evita decorar

Não decorem o texto todo porque depois não parece muito natural. Experimentem encontrar expressões-chave e improvisar dentro do possível, de forma a poderem apresentar um discurso mais fluído.

 

➳ Mexe-te

Eu sei que os nervos nem sempre ajudam, mas tentem movimentarem-se ao longo da apresentação porque torna a apresentação mais dinâmica e transmite confiança aqueles que estão a assistir.

 

➳ Em casa, conta o tempo e treina bastante

Normalmente os professores pedem apresentações entre os 5-10 minutos, mas muitas vezes fazemos um trabalho demasiado extenso ou demasiado curto e temos medo de não conseguir cumprir o tempo. Portanto, enquanto estão em casa, experimentem cronometrar o vosso tempo para terem uma noção se precisam de acrescentar ou reduzir informação, assim vão sentir-se muito mais à vontade.

E por fim, treinem muito. Não decorem as coisas, leiam tudo várias vezes, mas imaginem que já estão à frente da turma, mexam-se, sejam dinâmicos, enfim...façam tudo como se fosse no dia da apresentação.

 

E são estas as minhas dicas! Eu sei que nem sempre é fácil deixar o nervosismo de lado nem sempre é fácil, e muitas vezes afeta o nosso desempenho mas tentem ser manter o pensamento positivo, isso já ajuda bastante :)

Espero que tenham gostado e vejo-vos num próximo post <3

03
Set18

BTS| Dicas para gerir o blog durante as aulas

Sofia

Uma das coisas mais difíceis em ter um blog é, sem dúvida, ter tempo para o gerir. No ano letivo que passou, para mim, foi esse um dos meus grandes obstáculos e durante imenso tempo deixei o blog parado porque, de facto, não tinha tempo para tal. Com base naquilo que me aconteceu, tentei pensar em formas de corrigir isso e reuni algumas dicas que vou tentar seguir este ano e podem ser úteis a outras bloggers.

 

1.PNG

 

1- Tenta programar os posts nas férias

Eu sei, parece um bocado impossível fazer posts para todo o ano letivo, mas podemos contornar esta situação. O que recomendo é reunirem ideias suficientes para o primeiro período, aproveitem algum tempo das férias para programar os posts e o vosso blog terá conteúdo, pelo menos, até dezembro. Depois nas férias de Natal (eu sei que passam rápido, mas é um esforço que compensa) fazem novamente isto e assim sucessivamente. 

 

2- Cria um horário para o blog

Não és nenhuma máquina e não precisas de publicar posts todos os dias, portanto, se te for mais útil, cria uma espécie de horário para o blog. Por exemplo, 2 posts por semana e, para adiantar algum trabalho, podes seguir a dica anterior e começas a fazer isso durante estas férias.

 

3- Encaixa o blog na tua rotina

Esta dica, penso que se aplica mais a bloggers que ainda estejam a frequentar o ensino básico, mas se tiverem um bom horário ou bastante disponibilidade não deixa de ser uma boa ideia. Bem, durante o ensino básico, temos muito mais tempo para dedicar aqui ao blog, no entanto, os trabalhos de casa não podem ser deixados de lado, por isso, quando terminarem todas as vossas tarefas venham ao blog um bocadinho e façam 1 post por semana, já é o suficiente. 

 

E pronto, são estas as minhas dicas, penso que são as essenciais. Relembro que a escola continua a ser o maior objetivo de todos, portanto dediquem-se a 100% ao vosso trabalho escolar. Se quiserem contornar a situação e não sentir aquele "peso" na consciência, sigam estas dicas e aproveitem as férias para se dedicarem mais ao vosso cantinho. 

Espero que tenham gostado deste post e se, eventualmente, alguém tiver mais alguma dica, partilhem nos comentários :)

24
Ago18

BTS| Dicas para a mudança de escola

Sofia

Mudança de ciclo, muitas vezes, é sinónimo de mudar de escola, conhecer novas pessoas, viver novas experiências e sair um pouco da zona de conforto. É uma mudança que, de facto, traz imensa coisa nova e nem sempre é fácil para toda a gente, depende bastante da personalidade de cada um. É normal os primeiros dias serem mais difíceis porque não conhecemos a escola e vamos sentir que estamos "deslocados" ou até perdidos, mas isto pode ser facilmente contornado portanto eu vou partilhar convosco um bocadinho da minha experiência e dar-vos algumas dicas.

 

33.PNG

 

A minha experiência...

 

Apesar da minha antiga escola ter ensino secundário, eu queria mudar, eu sentia essa necessidade. A escola era relativamente pequena e, como tal, as pessoas julgavam apenas com o olhar. Usar um vestido, uma saia? Naquela escola era impensável. Na minha própria turma chegaram a chamar-me Barbie por causa disso, por causa de estar a usar um vestido, por causa de ter um estilo muito girly. Triste realidade, não é? E se vocês forem das leitoras mais antigas devem recordar-se perfeitamente das minhas queixas em relação à minha turma. Uma turma com apenas 20 pessoas, mas era uma turma com imensas pessoas falsas, hipócritas e arrogantes. Verdade nua e crua. 

No final do 9º ano eu e uma amiga minha fomos para a mesma escola e, felizmente, ficamos na mesma turma. Escolhi esta escola porque, além de ser perto de casa, a minha irmã também a frequentou e a escola tem boa reputação no que toca à preparação dos alunos para o ensino superior e para os exames nacionais. E bem, desde daí que estou muito melhor. Na apresentação consegui fazer logo amigos e neste momento tenho o meu pequeno grupo. Fiz amizades incríveis. Isto é uma daquelas grandes vantagens do secundário, o secundário não se resume apenas ao stress, resume-se também aos momentos que vocês vivem com as novas pessoas que conhecem, às novas memórias. E bem, foi esta a minha experiência, uma experiência que foi mesmo boa para mim e não me arrependo nada.

 

Desculpem se me alonguei demasiado, mas acho importante partilhar a minha experiência porque eu sempre fui um pouco tímida e confesso que tive algum medo de não conseguir fazer grandes amizades. No meu caso, a mudança de escola surpreendeu-me pela positiva. Portanto, não tenham esse medo. E, finalmente, eu vou deixar aqui algumas dicas que eu considero importantes e que penso que vos vão ajudar a combater este pequeno nervosismo.

 

➳ Dá aquele pequeno stalk

Vocês estão a falar com a rainha do stalk e eu reconheço que esta dica não é a melhor de todas, mas resulta. Quando as turmas saíram eu comecei, obviamente, a procurar o nome das pessoas no Instagram, no Facebook, etc...e uns dias depois descobri que estavam a criar o grupo da turma (estão a ver, não fui a única ahaha), uma amiga adicionou-me e começámos todos as falar lá. Com isto, eu descobri que algumas pessoas tinham imensa coisa em comum comigo (série, filmes, livros, músicas, etc...) e no dia da apresentação parecia que já nos conhecíamos há anos. Claro que existem sempre pessoas que temos uma impressão errada, às vezes parecem simpáticas e acabam por o oposto e vice-versa. Por isso, tentem perceber quais são as pessoas que têm mais coisas em comum com vocês e tentem observar e perceber se elas são realmente quem aparentam ser. 

 

➳ Percebe quem é que está sozinho ou não

No dia da apresentação tenta perceber quais são as pessoas que vieram de outra turma ou escola e que não conhecem ninguém, tenta integrar essa pessoa e sê amiga dela. Afinal, está exatamente na mesma situação que tu.

 

➳ Visita a escola

Quando mudamos de escola sentimos que estamos num labirinto e, apesar de nos fazerem uma visita guiada, é sempre difícil no meio da confusão dos corredores perceber onde estamos. O meu conselho é, então, pedirem a alguém que já frequenta a escola (um irmão, um primo ou um amigo) para irem com vocês, uns dias antes, e fazerem-vos uma visita guiada mais pormenorizada porque, sejamos realistas, no dia da apresentação aquilo costuma ser uma visita guiada muito básica e rápida. Acreditem que isto é mesmo muito útil, a minha irmã, na altura, foi lá comigo e mostrou-me tudo e no primeiro dia de aulas já não me senti muito perdida, o que foi ótimo.

 

➳ Sê tu mesmo 

Nunca, mas nunca, mudem a vossa personalidade por alguém! Ninguém tem esse direito e não é a forma "correta" de fazer amigos. Sejam vocês mesmos e vão ver que vão encontrar amigos excelentes e que se identificam com vocês.

 

E bem, são estas as dicas que eu considero mais importantes. Acreditem que mudar de escola não é assim tão mau, dá-vos a oportunidade começar do 0 e isso, na minha opinião, é ótimo. E já sabem, se tiverem alguma dúvida deixem o vosso comentário. Vejo-vos num próximo post, beijinhos!

22
Ago18

Como fotografar o sunset perfeito?

Sofia

ponta-do-sol-2560x1600-sunset-madeira-islands-8099

 

Durante o Verão, o pôr do Sol é a minha altura do favorita do dia. Estar na praia e ver o Sol a esconder-se atrás do mar infinito, a mistura de tons à medida que o céu muda de cor… tudo é tão bonito e ao mesmo tempo tão difícil de capturar. Ainda não consegui fotografar o sunset perfeito, mas podem crer que estou a tentar! Aqui ficam algumas dicas:

 

➳ Escolher o ângulo para fotografar

Se o que pretendem é fotografar uma paisagem durante o pôr do Sol (como a da foto), então é preferível uma lente com um ângulo grande. Já se o vosso objetivo é apontar mesmo para o Sol, então escolham um ângulo mais fechado. Geralmente, as câmaras fotográficas vêm com uma lente adaptável - é uma questão de experimentarem até encontrar o ângulo para fotografar o sunset perfeito.

 

➳ Desliguem o modo automático

O modo automático é um dos principais motivos para as fotografias do nascer e do pôr do Sol serem tão desapontantes. Isto porque o céu ainda tem alguma claridade, o que faz com que câmara pense que estamos a tirar uma foto “diurna” - mas não é bem disto que se trata, pois não? Recentemente comecei a tirar o modo automático para fotografar sunsets e decido a exposição de luz manualmente, assim como o balanço de brancos. Experimentem!

 

➳ Comprem um tripé!

Okay, esta dica não é só para quem está a tentar fotografar o sunset perfeito. Ter um tripé é uma mais-valia para qualquer pessoa que queira tirar fotos. Há alguns tripés que são compatíveis com câmaras mas também com telemóveis, portanto considero que é um bom investimento para qualquer pessoa (há até uns mini-tripés para quem viaja só com o telemóvel, à venda nas lojas dos chineses por 9.90€!). Como a câmara fica mais estável, a fotografia fica muito mais focada também.

 

➳ Dica Final:

Se já estão a pensar fazer uma sessão romântica de fotos, então recomendo que procurem uma terceira pessoa para vos fotografar. Assim podem relaxar e desfrutar enquanto outra pessoa se preocupa em capturar o cenário perfeito. Para encontrar o vosso fotógrafo, basta procurar fotógrafos para eventos em Lisboa e esperar pelos orçamentos. 😊

 

A fotografia no início do post não é minha! A foto é um sunset na Ponta do Sol, na Madeira: sabiam que é o concelho português que apanha mais horas de Sol?

 

Em colaboração com Fixando.

15
Ago18

Fit Life| Novos hábitos + Dicas

Sofia

Durante o ano letivo, com as aulas de educação física, raramente estou parada e, apesar de não ser a maior fã de desporto, tento tirar proveito disso. Este ano, decidi que as férias não seriam uma desculpa para deixar de praticar exercício físico e tentei mudar alguns hábitos para me tornar mais saudável.

E bem, achei que seria interessante partilhar convosco o que tenho feito e dar também algumas dicas para quem estiver interessado em iniciar um estilo de vida mais saudável.

 

BeFunky Collage.jpg

 

 Antes de começar quero apenas referir que tudo o que fiz não foi com o objetivo de perder peso, mas com o objetivo de mudar alguns hábitos para me tornar mais saudável. E agora, sem mais demoras, vamos começar.

 

Correr

Já fazia isto no verão passado e este ano decidi continuar a correr um pouco ao final da tarde. Posso não ser a maior fã de desporto, no entanto, gosto muito de correr, quando chego a casa fico muito mais relaxada e sinto-me muito mais ativa. 

 

Beber 1,5L de água

Eu não bebo muitos refrigerantes e às refeições bebo sempre água mas, durante o dia, era aquela pessoa que não bebia quase nada. Tentei mudar isto e, obviamente, comecei aos poucos porque o meu corpo não estava habituado. Quando comecei, finalmente, a beber o 1,5L de água, notei alguns resultados e pretendo continuar com esta rotina.

 

Aplicação Magic Workout

Além de correr, eu decidi que todos os dias (exceto ao fim-de-semana) iria fazer séries de exercícios e encontrei esta app que tem várias opções: exercícios para a zona abdominal, para os glúteos ou um treino completo. 

O que também gostei nesta app é o facto de contar as calorias que se perde por treino e depois no final de cada semana vocês sabem no total a quantidade de calorias perdidas, os dias em que treinaram e os minutos.

 

E agora deixo-vos aqui estas duas dicas:

 

➳ Começa com calma, se o vosso corpo não estiver habituado, por exemplo, a atividade física ou até á quantidade de água ingerida, é importante levar as coisas com calma. Comecem com um treino de 5 minutos, menos intensivo, para o vosso corpo começar a entrar melhor na rotina.

 

➳ Ouve música, isto é uma ótima forma de ganhar motivação enquanto estás a correr ou a realizar um pequeno treino.

 

E bem, chegamos ao final do post! Espero que tenham gostado <3

30
Jul18

Os meus essenciais de viagem + Dicas

Sofia

Estamos a pouquíssimos dias de Agosto e, para muitos, a chegada deste mês é sinónimo de férias. Passar uns dias fora de casa é bastante relaxante, longe de todas as preocupações, contudo...antes de ir temos, obviamente, de fazer as malas e isto, normalmente, costuma ser um problema porque ou temos medo de nos esquecer de alguma coisa ou queremos levar a casa toda atrás de nós. Portanto, hoje, vou partilhar convosco os meus essenciais de viagem e partilhar algumas dicas de organização que vos podem ser úteis, caso sejam umas desarrumadas como eu.

 

BeFunky Collage (9).jpg

 

✿ Biquínis

Este ano eu vou passar uns dias a S.Martinho do Porto, logo alguns dias vão ser dedicados a praia e o biquíni não pode mesmo faltar. 

 

✿ HeadPhones

Isto é daquelas coisas que me acompanha para todas as viagens. O rádio facilmente me aborrece, por isso eu preciso mesmo de usar o Spotify e ouvir as músicas da minha playlist.

 

✿ Carregador/ PowerBank

Como vamos passar alguns dias fora de casa precisamos, obviamente, de um carregador para o telemóvel e, se durante a viagem ou mesmo quando não estamos no hotel, ficarmos com pouca bateria ter uma powerbank é bastante  útil.

 

✿ Agasalho para a noite

Depois de jantar, como ainda é cedo para voltar ao hotel, os meus pais aproveitam para passear um pouco pela zona. Depende da zona mas, às vezes, é à noite que faz mais frio e um casaco dá sempre jeito.

 

✿ Protetor Solar

Um grande essencial, não apenas para usar quando estamos na praia, mas também para passear. Penso que já referi aqui no blog que eu uso protetor solar no inverno porque considero igualmente importante, visto que os raios UV estão sempre presentes.

 

✿ Calções

Os de ganga são os melhores para estas ocasiões. São, sem dúvida, os mais práticos e continuam a espalhar beleza.

 

✿ Óculos de sol

Apesar de me cansar facilmente e só usar quando não consigo ver mesmo nada à minha frente é um essencial sobretudo para a praia, enquanto estou na areia a descansar um pouco.

 

✿ Livros

Há cerca de 2 anos atrás isto não estaria na lista dos meus essenciais, mas agora ler tornou-se uma das minhas coisas favoritas, portanto terei mesmo de levar livros, nem que seja para ler um bocadinho antes de adormecer.

 

✿ Vestidos

Não estarei muito tempo por S.Martinho do Porto logo não irei fazer muitos dias de praia. Vou levar alguns vestidos de praia que são muito úteis, mas também vou levar alguns vestidos que uso no dia-a-dia  (um bom outfit sempre ahah).

 

✿ Máquina Fotográfica

Eu adoro fotografia e além de querer atualizar o meu instagram, quero também recordar o verão deste ano e, como sempre, a minha máquina tem que vir comigo.

 

Além disto, é importante também levar:

 

✿ Pijama, necessaire com os produtos de higiene e alguma maquilhagem (não vou fazer praia todos os dias por isso quero levar alguma maquilhagem), roupa interior, t-shirts, alguns acessórios, etc...as coisas básicas de todo o sempre.

 

E, tal como prometido, deixo aqui algumas dicas de organização:

 

- Faz uma lista com aquilo que precisas de levar e para evitar esquecimentos, faz a lista uns dias antes para teres a certeza que está tudo;

 

- Se durante as tuas férias vais passar maior parte do tempo na praia, leva as peças essenciais. Uma roupa mais casual para se, eventualmente, fores sair, mas preocupa-te em levar t-shirts, calções, vestidos de praia, porque a tua rotina será sempre "Praia-Hotel" e para isso não precisas de levar metade do teu guarda-roupa atrás;

 

- Arranja uma bolsa para a "tecnologia". Se não queres revirar a tua mala à procura dos teus headphones, tenta arranjar uma pequena bolsa, ou até um bolso da mala, onde possas guardar o carregador, os headphones, enfim...todas essas pequenas coisas que possas perder.

 

E bem, foi este o post! Espero que tenham gostado e desejo-vos umas boas férias ♡

08
Set15

Dicas: Como gerir um blog

Sofia

Uma leitora pediu-me para dar algumas dicas sobre como gerir um blog,por isso deixo aqui algumas.

  • Sê ativa,se deixares de postar durante 1 semana as leitoras perdem o interesse,por exemplo,se tiveres 1 ou 2 dias sem postar é diferente,aí percebe-se que algo se passou ou que não tiveste tempo,mas é muito importante seres ativa!

 

  • Informada,se tiveres um blog sobre celebridades ou alguma série,certifica-te de que informação que usas é correta.

 

  • Não copiar,é muito importante não copiares informações de outros blogs,uma coisa,é dizeres a fonte,outra é copiares o texto todo e nem dizeres a fonte,isso é mau,e deixa uma má "fama" ao blog.

 

  • Aspeto,faz com que o blog,não tenha um aspeto confuso,quanto mais simples melhor,escolhe bem o template,um que favoreça o blog,tenta não usar cores muito fortes para o fundo do blog,tipo uma capa cujo fundo é rosa choque e ou preto,cores muito escuras e fortes não favoreçem,opta por tons claros,como um rosa claro,azul,lilás.Em templates em que o fundo não se vê em grande quantidade,aconselho montagens,porque se tiveres uma capa o mais provável é que não se veja,mas se tiveres um template em que o fundo se vê opta,por uma capa ou uma foto e podes usar uma montagem que fica bem em tudo!

 

  • Disponibilidade,mostra que estás disponível para ajudar leitoras e outras bloggers,não te guardes no teu próprio canto,ajuda,afinal ajudar não faz mal a ninguém,aliás torna-nos melhores pessoas.

 

  • Parcerias,faz parcerias com outros blogs,assim divulgam o teu blog e tu o deles,uma coisa boa,para ambos os lados.

 

  • Posts,faz posts interessantes,com fotos,vídeos...

 

  • Críticas, é normal que como blogger,durante o caminho ,vai haver pessoas que não vão gostar do teu blog,mas não leves isso como um insulto mas sim como uma crítica construtiva tira proveito das críticas más,para o teu blog crescer.

Bem,acho que está aqui maior parte da informação,espero que tenha sido útil!

 

 

 

PESQUISAR

A BLOGGER

SEND ME SOME LOVE

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

// AESTHETIC //

ARQUIVO

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D